Ver por dentro, sem “abrir” o paciente, é a função da tomografia computadorizada. Esse importante equipamento foi inventado em 1972 e, desde então, tem se aperfeiçoado na capacidade de revelar detalhes do corpo humano tridimensionalmente. Mas apesar de essencial, o tomógrafo ainda não é encontrado em todos os lugares. 

Tipos de Exames Realizados

Dúvidas Comuns

Para a realização do exame, o paciente permanece deitado e imóvel no tomógrafo. A posição varia de acordo com a parte do corpo a ser investigada. Em alguns casos, é possível usar um avental de chumbo sobre a roupa — a exceção são análises de segmentos do tórax, quando o exame é feito sem o avental.

Pacientes que não conseguem se manter parados, como crianças pequenas, podem ter dificuldade para fazer o exame. Nesse caso, se houver prescrição médica, os profissionais podem realizá-lo com o uso de anestesia.

O alcance da tomografia computadorizada é imenso. O exame detecta pequenas e grandes alterações no organismo, sendo solicitado tanto em emergências, como infartos, quanto para diagnósticos de câncer, AVC e outras doenças.

Lesões ortopédicas, traumatismos cranianos, problemas nos pulmões e nas vias aéreas, problemas no fígado e nos rins, entre outros, são mais exemplos do seu alcance. Além disso, a tomografia também detecta processos infecciosos em andamento em diferentes órgãos.

A tomografia computadorizada usa de 100 a 500 vezes mais radiação que exames de raio X comuns. Devido à alta taxa de radioatividade, os médicos devem evitar repeti-la com frequência, apenas quando for estritamente necessário. Isso porque, a exposição à radiação é um fator de risco para o aparecimento de tumores.

Dito isso, o exame apenas é contraindicado em caso de gravidez e suspeita de gravidez. Em grávidas, é preciso que o médico solicitante faça uma autorização por escrito e, mesmo assim, o radiologista precisa constatar a real necessidade. Já em mulheres com atraso menstrual, a tomografia só é realizada após a apresentação do Beta-HCG (exame de gravidez) negativo.

A tomografia computadorizada é realizada somente com agendamento. O exame exige alguns preparos simples, tais como:

  • jejum de 4 horas;
  • suspensão dos medicamentos por 48 horas (conforme as orientações do médico solicitante).

Caso seja necessário, o exame pode ser feito com contraste iodado (por via oral, endovenosa ou por sondas). Porém, a substância é contraindicada em pessoas alérgicas a iodo. Para o restante dos pacientes, o contraste pode gerar, no máximo, reações adversas toleráveis, como náuseas e dor de cabeça.

Muitas pessoas têm dúvidas em relação à diferença entre a tomografia computadorizada e a ressonância magnética. Ainda que ambos os exames sejam utilizados para diagnósticos por imagem, na ressonância as imagens são geradas por meio da movimentação das moléculas de água — não por feixes de raio X.

Para concluir, o tomógrafo é um equipamento essencial. No entanto, nem todos os hospitais e centros médicos contam com esse recurso. Para realizar uma tomografia computadorizada, procure uma clínica de referência, com profissionais altamente capacitados para lhe orientar com a máxima atenção.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp