O ultrassom com Doppler, ecografia com Doppler ou ecodoppler colorido, é muito similar ao ultrassom comum: ondas sonoras são emitidas diretamente nos órgãos e tecidos internos do corpo e os ecos produzidos nesse encontro geram imagens em tempo real, que podem ser acompanhadas pelo profissional e paciente. Ao permitir a visualização dessas imagens em movimento, o efeito Doppler é capaz de avaliar o fluxo sanguíneo em áreas e órgãos específicos do corpo.

Tipos de Exames Realizados

Dúvidas Comuns

Como no ultrassom comum, para a realização do  exame o paciente deita em uma maca e, com o auxílio de um gel, o profissional responsável desliza o aparelho sob a pele. As imagens são geradas em tempo real no aparelho televisor, podendo ser acompanhadas pelo paciente, que também leva o resultado impresso para avaliação do médico. O método é indolor e, na maioria dos casos, também não requer nenhum tipo de preparo.

Nesse post, apresentamos as principais características e usos do ultrassom com Doppler, um dos exames de imagem mais comuns no diagnóstico e na avaliação de estruturas internas do corpo.

Um dos principais motivos que leva o médico a solicitar a realização da ecografia com Doppler é a suspeita de alterações nos vasos sanguíneos, como estreitamento, dilatação ou oclusão. Essas alterações podem ocorrer em qualquer tecido do organismo e são capazes de gerar tromboses, aneurismas, varizes e até mesmo doenças coronarianas – responsáveis por limitar o fluxo sanguíneo para o coração.

Além disso, o médico pode pedir o exame com Doppler para avaliar o funcionamento do fluxo sanguíneo nas artérias e veias, mesmo quando não há indícios ou risco de doenças.

Esse tipo de exame também é muito utilizado durante a gestação. O Doppler fetal serve para avaliar o fluxo sanguíneo da mãe para o feto, através da placenta.

Além do uso de uma roupa adequada para expor a área examinada, as orientações preparatórias variam conforme a indicação da ultrassonografia. Por exemplo:

  • quando o foco são os órgãos reprodutivos, é preciso ingerir bastante líquido;
  • já para examinar certas partes do abdômen, deve-se fazer uma dieta leve na véspera e jejum de 6 ou 8 horas
  • em outros casos, como para investigar as partes moles, não há preparos específicos.

Como mostrado, a ultrassonografia tem diversas possibilidades de indicação, sendo essencial no diagnóstico médico. Mas por mais comum que seja, o exame deve ser realizado, somente, por profissionais médicos. A eles cabe, ainda, a responsabilidade pela elaboração de um laudo de qualidade.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp